terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Lucrativo Negócio do Leilão de Quadrinhos

Apesar da crise econômica, os leilões de histórias em quadrinhos vão cada vez melhor. Se nos Estados Unidos, gibis de Batman e Super-Homem alcançaram valores superiores a US$ 1 milhão, na Europa as HQs dobraram sua participação nas vendas de arte pública. Segundo informações de um grande semanário francês, em 1998 elas representavam aproximadamente 2,5% do total, hoje chegam a 5%.
No início de junho, entre as 230 peças relacionadas com Tintin, foi posta a leilão uma prancha dupla da primeira versão em preto e branco do álbum O Cetro de Ottokar (acima), de 1938. A peça teve seu valor estimado entre 250 e 300 mil euros. No mesmo mês, em outra casa de Paris, foi a leilão um desenho de Tintin e conchas feito por Hergé para seu amigo Edward Cnapelinckx, um colecionador de conchas, na ocasião do seu qüinquagésimo aniversário. O curador Thibaut Van Houte se mostrou animado pois foi um dos últimos desenhos do artista e estimou que a peça pudesse alcançar de 50 a 70 mil euros.


Publicado originalmente no JB Online

Kid Vinil Faz Noite de Autógrafos na Saraiva Megastore

Kid Vinil autografará o livro “Almanaque do Rock”, editora Ediouro, na próxima sexta-feira, 27,a partir das 19h na Saraiva MegaStore (Manauara Shopping).
O livro é dividido por décadas e traça uma retrospectiva do Rock n’ Roll e vários de seus subgêneros desde os anos 50 até os mais recentes lançamentos.
Em ordem cronológica Kid Vinil relembra importantes músicos e bandas que influenciaram toda a cultura ocidental, tanto na música como no modo de se vestir e se comportar. O livro tem 248 páginas e é possível encontrar Bebop, Surf Music, Folk Rock, Psicodelismo, Glam Rock, Jovem Guarda, Rock Progressivo, Tropicália, Heavy Metal, Punk Rock e Grunge, entre outros estilos.
Além de lembrar os grandes nomes da história do Rock, também há espaço para os chamados ‘one hit wonders’, aqueles artistas ou bandas que fizeram sucesso com uma música e depois sumiram. Há informações sobre os grandes festivais, uma seleção de melhores álbuns segundo o autor e curiosidades como o topless de Janis Joplin no Rio de Janeiro no final dos anos 60.
Falando um pouco sobre o artista:
Kid Vinil ficou famoso nos anos 80 como vocalista do grupo Magazine, com as canções "Tic Tic Nervoso", "A Gata Comeu", "Sou Boy" e "Glub Glub No Clube". No início dos anos 80, havia tocado na banda Verminose, mais voltada para o punk rock.
Na TV, participou em 1987 do programa Boca Livre na TV Cultura. Na Band comanda o
programa Mocidade Independente e depois tornou-se VJ da MTV, participando de programas
como Lado B em que participavam bandas ainda desconhecidas.
Festa Geração Anos 80
No sábado, 28, Kid Vinil participará da Festa Geração Anos 80, a partir das 23h na Cervejaria
Fellice.

Fonte: Informativo da Saraiva

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

"Jane Austen: A Vampira" Critica Modismos Literários

A onda de romances com temas vampíricos que inundou as livrarias desde o sucesso da "Saga Crepúsculo" parece ser um berço de caça-níqueis.
Romances que utilizam os seres sobrenaturais apenas para atrair leitores ávidos por mais sangue e presas. A primeira impressão de "Jane Austen: A Vampira" é exatamente essa.
O que Michael Thomas Ford, autor do livro, faz na verdade é usar a tendência para criticá-la. Logo no início do livro conhecemos uma Jane Austen imortal, dona de uma livraria e extremamente entediada com o grupo de mulheres vestidas com trajes do século 18 reunidas para comentar as obras de Jane Austen.
Com bom humor, a escritora morta-viva é colocada em situações absurdas, nas quais encontra até "O Livro de Fitness de Jane Austen". Sob a identidade de Jane Fairfax, ela tenta publicar novamente um romance ao mesmo tempo em que vê suas obras na moda.
Por ser a "escritora do momento", é obrigada a vender na própria livraria bonecas suas, biografias, estudos sobre seus textos, livros de autoajuda e uma centena de outros títulos que tentam lucrar em cima de sua fama. Toda uma seção é dedicada ao tema, com "Razão e Sensualidade", um livro de massagens; "O Livro de Receitas de Jane Austen" e "Seja a verdadeira Elizabeth Bennet. Por Favor, Fique de Pé".
O evento que abre o livro é o lançamento de "Esperando pelo Sr. Darcy", um guia para ajudar as mulheres a encontrarem seu próprio herói de "Orgulho e Preconceito". A personagem chega até a elogiar o livro real "Orgulho e Preconceito e Zumbis", recomendando-o para seus clientes. Seu único problema é não poder receber direitos autorais por eles.
A crítica de Thomas Ford atinge até as adaptações para cinema e televisão. Como no trecho que faz alusão à série teen "Gossip Girl" :

Reuters
Autora Jane Austen é retratada como uma vampira dona de livraria
"Era fã da série Cherry High Gossip Club quando estava no ensino médio', Farrah revelou.
Jane reprimiu o riso. Os livros dessa série eram o que poderia haver de pior: tediosos e insípidos. A ação se concentrava em torno de um grupo de garotas que editavam uma revista de fofocas a respeito dos eventos de uma escola do ensino médio para ricos. Previsivelmente, a série vendeu milhões de exemplares, especialmente depois que um programa de tevê baseado nela tornou-se um sucesso."


Outras sátiras como esta são diluídas na história, como a sua briga literária com as irmãs Brontë, especialmente Charlotte, e seus fãs. As situações de seu cotidiano também geram riso enquanto o leitor acompanha a escritora trabalhar para tornar seu novo livro um best-seller, manter as aparências de um ser humano normal, beber sangue e resolver sua vida amorosa com um mortal e Lord Byron, o vampiro que a transformou.
Michael Thomas Ford já prepara uma continuação para "Jane Austen: A Vampira", intitulada "Jane Goes Batty" e sem data de publicação prevista.

Publicado originalmente no site da Folha

sábado, 21 de agosto de 2010

Sucker Punch


"É Alice no País das Maravilhas com metralhadoras" Foram essas as palavras que o diretor Zack Snyder usou para descrever o seu novo filme, baseado num conto de sua autoria, e cujo o roteiro ele escreveu em parceria com Steve Shibuya.
Ambientada nos anos 50, a história acompanha uma garota confinada a um hospício por seu malvado padrasto, que quer a lobotomia da menina dentro de cinco dias. Lá dentro, ela
inventa um mundo alternativo - nessa realidade, ela precisa roubar cinco objetos que a ajudarão a escapar do homem mau que tenta deflorá-la.
O filme conta com Emily Browning (na imagem) que já interpretou a Violet Baudelaire, de Desventuras em série no papel da personagem principal, Babydoll, e além dela, outras atrizes conhecidas do grande público como Vanessa Hudgens (ela mesma, a do High School Musical...¬¬') e Jena Malone que ficou famosa (ou não) por interpretar Lydia Bennet, em Orgulho e Preconceito.
Aqui vai um trailler para te deixar com tanta vontade de ver o filme como eu fiquei, afinal de contas,qual será a próxima vez em que veremos moças bonitas, cintas-liga, espadas, sub-metralhadoras, dragões e espadas trabalhando juntos?^^

Postado por Sarah Gabriela

AJP Setembro de 2010

O Anime Jungle Party é um dos eventos mais esperados pelos otakus manauaras. A edição de setembro desse ano promete não decepcionar aqueles que já conhecem e participam do AJP, como também espera agradar os que irão ao evento pela primeira vez.
Uma das novidades dessa edição é o Campeonato de Paintball (mais informações em breve), além dos já tradicionais concursos de Cosplay, danças, dubladores, exibições e os jogos, que tem adquirido importancia cada vez maior no evento.
Nós da ZN vamos levar os nossos tabuleiros para os que já conhecem poderem se divertir, e pra quem ainda não jogou, poder ter a oportunidade de conhecer os Eurogames.
Além disso, haverão três torneios aguardadíssimos pelos card-gamers manauaras:
O torneio T2 de Magic: The Gathering
Premiação: Uma caixa de boosters de M11 Core Set;
Yu-Gi-Oh! 5D's
Premiação: Uma caixa de boosters de Hidden Arsenal 2;
Pokémon TCG
Premiação: Lata Pokemon Prime Spring 2010.
Acompanhe o Blog! Em breve, mais informações sobre o AJP Edição de Setembro de 2010.
Postado por Sarah Gabriela

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Circuito Eurogames Manaus

O Eurogames Manaus agora é um circuito.
Devido a procura pelo espaço na Saraiva, a Zona Negativa e o Sesc Amazonas fecharam uma parceria e, a partir de agosto, o Eurogames Manaus acontecerá no Espaço Cultural Tiago de Mello na Saraiva Megastore e no hall do Sesc Amazonas.
Serão duas datas por mês para você e seus amigos conhecerem os melhores jogos de tabuleiro, miniaturas e cardgames do mundo.
A cada edição serão acrescentados novos jogos e assim cada evento será uma nova experiência.
O primeiro encontro do Sesc será dias 19 e 20 de agosto (quinta e sexta-feira) das 10h00 as 20h00.
O endereço do Sesc é:
Rua Henrique Martins, 427 - Centro. Ao lado da livraria Concorde.
Informações
Fone:
(92) 3231-2131 Zona Negativa
(92) 2126-9580 Sesc


Os 10 Jogos de Videogames Mais Vendidos


Uma coisa é fato: a Nintendo domina essa lista – todos os 10 games mais vendidos da história são da empresa.
Só no 14º lugar a hegemonia da empresa japonesa é quebrada, com o game Grand Theft Auto: San Andreas, da Rockstart Games para PlayStation 2. O console que mais se dá bem é o Wii, com 4 recordistas; logo depois vem o saudoso Game Boy (culpa dos Pokémons). Vamos logo aos números (porque estamos doidos para jogar o Wii aqui na redação):

10º Wii Fit (Wii), Nintendo: 22.58 milhões de vendas - lançamento: dezembro de 2007 no Japão; maio de 2008 nos EUA
O objetivo do jogo é fazer a família inteira se exercitar junta. Tem cerca de 50 atividades diferentes, divididas em 4 categorias: Yoga, exercícios de equilíbrio, aeróbica e exercícios físicos, como flexões. Ele vem acompanhado pelo Wii Balance Board, uma plataforma com sensores de pressão que permite analisar o peso e as habilidades atléticas do jogador. Quem diria que Yoga poderia virar game um dia, né? O Wii deu fim àquela história de que os videogames promovem o sedentarismo.

9º Mario Kart Wii (Wii), Nintendo: 22.73 milhões de vendas - lançamento: abril de 2008 nos EUA e no Japão
A versão para Wii do nosso game de corrida favorito vem com o Wiiwheel, um volante que dá a sensação de que estamos dirigindo um carro de verdade. O esquema do jogo é o mesmo das outras versões: disputamos uma corrida na pele de um dos personagens da turma do bigodudo Mario e vamos recolhendo pelo caminho itens para nos proteger ou atacar os rivais – cascas de banana, cogumelos, cascos de tartaruga.

8º Pokémon Gold / Silver Version (GB), Nintendo: 23,10 milhões de vendas - lançamento: novembro de 1999 no Japão; outubro de 2000 nos EUA
São dois jogos em um mesmo cartucho para Game Boy Color da série Pokémon, que trouxeram 100 novos monstrinhos para se juntar aos 151 originais de Pokémon Red, Blue e Yellow – incluindo novas espécies que apareciam só de dia ou só de noite. Outra novidade que apareceu aí foi a possibilidade de cruzar pokémons para obter outros.

7º Nintendogs (DS), Nintendo: 23,80 milhões de vendas - lançamento: abril de 2005 no Japão; agosto de 2005 nos EUA
Nova versão dos tamagotchis, o game permite que você crie e eduque um cachorrinho desde a infância até a fase adulta. O legal é que dá para ensinar truques ao bichinho por meio da tela sensível ao toque e, depois que ele aprendeu, você pode usar o microfone para ordenar verbalmente o que ele deve fazer.

6º Wii Play (Wii), Nintendo: 27,65 milhões de vendas - lançamento: dezembro de 2006 no Japão; fevereiro de 2007 nos EUA
O Wii Play tem 9 mini-jogos que para você jogar sozinho ou com mais uma pessoa. Você pode montar o seu personagem em 3D no Mii Chanel e se esbaldar no tênis de mesa, pescaria e sinuca, entre outros esportes menos convencionais. Em um deles, o jogador anda em uma vaca e deve percorrer o maior percurso possível enquanto desvia de obstáculos.

5º Duck Hunt (NES), Nintendo: 28,31 milhões de vendas - lançamento: abril de 1984(!) no Japão; outubro de 1985 nos EUA
O game mais velho da lista é simples: basta atirar nos patos que aparecem na tela para ganhar pontos. Ele foi um dos títulos que acompanhavam a venda do primeiro console da empresa e, apesar de ter recebido uma resposta negativa dos críticos, foi bem recebido pelo público. Atualmente, ganhou uma versão para Wii.

4º Tetris (GB), Nintendo: 30,26 milhões de vendas - lançamento: junho de 1989 no Japão e nos EUA
Quem nunca passou horas a fio brincando com o clássico e viciante jogo em que você precisa encaixar as peças de diferentes formatos que vão caindo? O game já ganhou versões para DC, iPhone, NES, PSN, mas nenhuma fez tanto sucesso como essa mais simples para o Game Boy. Curiosidade: um estudo mostrou que a possível causa para o Tetris ser tão viciante é o fato de não haver fórmulas ou truques que possam ser aprendidos para solucioná-lo. Mesmo que você jogue mil vezes, todas as partidas repetirão o mesmo grau de dificuldade.

3º Pokémon Red / Green / Blue (GB), Nintendo: 31,37 milhões de vendas - lançamento: fevereiro de 1996 no Japão; setembro de 1998 nos EUA
Os primeiros games da série Pokémon foram os mais vendidos da história dos portáteis. No game, em formato RPG e jogado em terceira pessoa, você controla um garoto que inicia uma jornada para se tornar um mestre Pokémon. O objetivo é treinar seu Pokémon e derrotar outros para ganhar pontos de experiência que melhoram suas habilidades.

2º Super Mario Bros. (NES), Nintendo: 40,24 milhões de vendas - lançamento: setembro de 1985 no Japão e outubro do mesmo ano nos EUA
No segundo jogo da série que inspirou vários outros games e ajudou a fixar o estilo de de correr e pular entre plataformas e obstáculos, o encanador Mario precisa explorar o Reino do Cogumelo atrás de Bowser, que raptou a Princesa Peach. O game, que costumava vir junto com o Nintendinho e foi incluído em Mario All Stars, do Super NES, ficou por muito tempo em primeiro lugar nessa lista, mas foi superado por…

1º Wii Sports (Wii), Nintendo: 64,45 milhões de vendas - lançamento: dezembro de 2006 no Japão e novembro nos EUA
So long, Mario. O game mais vendido da história agora é o Wii Sports, que costuma já vir junto com o console. Ele faz com que você levante do sofá para jogar boliche, boxe, golfe, tênis e beisebol, e o Wii Remote ganha o papel de raquete e taco (e precisa ser segurado firme para não mandá-lo voando para a tela da sua TV). É esse o game que mais distrai a gente aqui na redação quando sobra um tempinho (o que é raro).



Por Ana Carolina Prado para o blog da Superinteressante

O CEO do Google Quer que Você Mude de Nome

“Eu acho que a sociedade não compreende o que irá acontecer quando tudo estiver gravado e for acessível, por todo mundo, o tempo todo”.
Depois de fazer essa observação (perfeitamente sensata) em entrevista ao Wall Street Journal, o CEO do Google, Eric Schmidt, apresentou sua solução: daqui a algumas décadas, toda pessoa terá o direito de mudar legalmente de nome quando fizer 21 anos – para que todas as bobagens que postou, e que ficaram gravadas na internet, não possam mais ser associadas a ela. Segundo a reportagem do WSJ, Schmidt “aparentemente estava falando sério”.
Mais do que maluca, essa ideia é atemorizante – não porque vá ser colocada em prática (não vai), mas porque dá uma ideia da falta de noção e da prepotência com que o Google, ou pelo menos seu CEO, encara a sociedade. Muita gente teme que, no futuro, o Google possa usar seu conhecimento absoluto, sobre tudo e sobre todos, para se transformar numa força opressora. Será? Difícil dizer. Mas há sinais de que algo está mudando.
Primeiro, o Google decidiu usar banners para vigiar a navegação das pessoas na internet – coisa que teria provocado uma violenta discussão entre seus fundadores, Larry Page (supostamente a favor) e Sergey Brin (contra). Depois, o Google se manifestou contra a chamada neutralidade da rede – e anunciou, junto com a operadora de celular Verizon, um projeto que daria às empresas de telecom o poder de sabotar ou censurar sites e serviços que elas não aprovem. Uma medida injusta e absurda – e que o próprio CEO do Google costumava atacar fortemente.
Essa nova cara do Google, mais dura e egoista, tem levantado comparações com a Microsoft dos anos 90 – cujo poder brutal e absoluto acabou despertando a fúria do governo dos EUA, que quase acabou com a empresa. O Google é a nova Microsoft? Alguma coisa pior? Talvez não seja nada disso. Mas, com certeza, já não é o que era.


Publicado originalmente no blog da Superinteressante

Resumo II Eurogames Manaus

O que rolou de novo na segunda edição do Euro Games Manaus.
Dia 15 de agosto aconteceu na Saraiva Megastore a II edição do nosso encontro de jogos de estratégia.
Como esperado uma das mesas mais movimentadas foi a de Puerto Rico. Outra mesa muito disputada foi a do jogo Lobisomem, Temporada de Caça. A equipe da Mundo Enigma encerrou a fase de testes do jogo e ele já deve estar disponível para venda em poucas semanas.
Uma mudança perceptível nesta segunda edição foi o aumento do número de jogadoras. Quase metade do público foi feminino.
E nesta edição o nosso encontro teve uma visita ilustre, o artista plástico Sebastiaan Klink que estava organizando a exposição Animais e “Outros Bichos”. O holandês, que mudou-se para Manaus em 2004, é fã de Eurogames e participou de uma das mesas de demonstração.
Durante o encontro foi organizado também um sorteio surpresa. O brinde deste encontro foi uma edição em quadrinhos do Hobbit e a vencedora foi Gabriela Azeredo da Silva. Na próxima edição informaremos o prêmio com antecedência.
As fotos do evento estarão disponíveis no Picasa até amanhã.
O encontro de eurogames está tendo cada vez mais participantes e para atende-los iremos reformular o formato do encontro. Aguardem novidades ainda hoje aqui no blog.
O próximo encontro na Saraiva Megastore já está em planejamento e devemos anunciar a data até a próxima semana.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A Batalha do Apocalipse

Conhecido na internet, especialmente pelo público "nerd", Eduardo Spohr vendeu milhares de livros apenas no boca a boca.
Com a ajuda de seus amigos Alexandre Otoni e Deive Pazos, donos do site "Jovem Nerd", editou e publicou seu primeiro livro "A Batalha do Apocalipse".
Por meio do próprio site, da divulgação em eventos e do podcast conseguiu vender rapidamente os exemplares que conseguiu. A primeira versão do livro esgotou rapidamente e chegou a ser vendida em sites de leilão como item de colecionador. Agora, a Versus Editora lança o livro de Spohr para todo o Brasil.
Resultado de muita pesquisa, o escritor buscou em diversas crenças e religiões as bases para criar o seu universo. Sem seguir uma linha contínua de tempo, a história narra como o anjo renegado Ablon caminha entre os homens desde épocas antigas aguardando o momento do Juízo Final.
Em um lugar angélico, mas bélico, o ser divino levanta-se contra seus superiores e aqueles que escondem a verdadeira mensagem de Deus para seus filhos. Expulso dos céus vaga pela Terra, vivendo as mais diferentes eras e acompanhando os principais acontecimentos da história humana.
Quando o Apocalipse chega, o renegado precisa decidir de que lado lutará ao ver as forças de Lúcifer prontas para declarar guerra aos céus e colocar fim à humanidade.

SINOPSE
Há muitos e muitos anos, tantos quanto o número de estrelas no céu, o paraíso celeste foi palco de um terrível levante. Um grupo de anjos guerreiros, amantes da justiça e da liberdade, desafiou a tirania dos poderosos arcanjos, levantando armas contra seus opressores.
Expulsos, os renegados foram forçados ao exílio e condenados a vagar pelo mundo dos homens até o Dia do Juízo Final.
Mas eis que chega o momento do Apocalipse, o tempo do ajuste de contas. Único sobrevivente do expurgo, Ablon, o líder dos renegados, é convidado por Lúcifer, o Arcanjo Negro, a se juntar às suas legiões na Batalha do Armagedon, o embate final entre o céu e o inferno, a guerra que decidirá não só o destino do mundo, mas o futuro da humanidade.
Das ruínas da Babilônia ao esplendor do Império Romano, das vastas planícies da China aos gelados castelos da Inglaterra medieval, "A Batalha do Apocalipse" não é apenas uma viagem pela história humana - é também uma jornada de conhecimento, um épico empolgante, repleto de lutas heroicas, magia, romance e suspense.


Publicado Originalmente no site da Folha

domingo, 15 de agosto de 2010

Bleach e Dragon Ball Ganham Novos DVDs no Brasil

Reconhecida por injetar ânimo ao mercado brasileiro de animês, a PlayArte disponibilizou para venda os volumes 3 e 4 em DVD de Dragon Ball e três volumes do animê Bleach para pré-venda.

Criado pelo mestre Akyra Toryama, o clássico figura entre os títulos mais queridos pelos amantes do gênero no país.
Publicado a partir de 1986 pela revista Weekly Shōnen Jump (voltada para o público masculino jovem), Dragon Ball chamou atenção do Ocidente quando foi posteriormente adaptado em duas séries: Dragon Ball e Dragon Ball Z. Exibido no Brasil pelo canal Cartoon Network, o anime contou com mais de 400 episódios.
A obra de Tite Kubo é considerado um verdadeiro fênomeno em terras tupiniquins, tendo sido lançados até o momento 270 episódios. Publicado originalmente pela Weekly Shōnen Jump, a história narra a incrível trajetória do jovem Kurosaki Ichigo, que com apenas 15 anos possui a habilidade de falar com espíritos e a infelicidade de ter que os enfrentar. Os títulos deverão chegar na casa dos fãs no dia 18 de agosto.
A PlayArte consegue vender os títulos originais e sem cortes por um preço bastante acessível ao consumidor: cerca de R$ 29, 90 por volume.Vale lembrar que os discos vêm com opções de áudio em português e japonês, além de legendas em português.


Mais informações no Site HQ Maniacs

sábado, 14 de agosto de 2010

Zona Negativa Entrevista: Equipe do Anime Jungle Party!


Nós fizemos 12 perguntas para os organizadores do AJP, Christian Alencar e Leonardo Tamietti, sobre o evento em geral, a edição desse ano, opinião sobre o público e sobre o cenário manauara de eventos, entre outras coisas. Veja abaixo o resultado:

Zona Negativa - Como surgiu a idéia de criar o AJP?
Anime Jungle Party - Ter um evento de qualidade para todos os tipos de públicos, acessível e seguro, trazendo cultura pop japonesa bem como outras formas de entretenimento.
Tudo surgiu da união de ideias e entusiasmo de um grupo de jovens para a realização de algo diferente e especial na região.


ZN- Quais foram as mudanças mais significativas que ocorreram entre a primeira e a última edição do evento?
AJP - Público, local e atrações.

ZN- O que é mais difícil? Realizar o primeiro evento ou manter a qualidade?
AJP - Nenhuma das duas, o mais difícil é fazer o evento ser melhor a cada edição. O público não quer a mesma coisa, sempre quer algo mais. Este também é nosso ideal, sempre trazer algo mais para o evento.

ZN - Qual a maior dificuldade em organizar um evento deste porte?
AJP - Patrocínio e tempo da equipe, já que temos nossas atividades de trabalho, estudo e família.

ZN - Como você vê a disseminação da cultura oriental, principalmente da japonesa, entre os adolescentes manauaras?
AJP - Muito tímida, Manaus sempre teve problema de acesso a outras culturas em geral. Outro ponto forte também é a dificuldade de participação da própria comunidade japonesa nos eventos.

ZN - O que os pais dos participantes do evento devem esperar para seus filhos? Há algum canal de comunicação voltada para eles?
AJP - Segurança, tranquilidade e filhos cansados de tanto se divertir. Eles podem entrar em contato conosco pelo email da equipe de organização, celular, orkut e twitter.

ZN - Como você analisa o atual circuito de eventos voltados para o público jovem de Manaus?
AJP - Atualmente está meio que limitado a show de bandas e poucas atividades culturais.

ZN - Defina o AJP em uma frase.
AJP - Ser melhor a cada edição, ser uma referência em entretenimento para todos.

ZN - O que o público pode aguardar para o AJP de setembro?
AJP - Muito entretenimento, segurança, conforto e novidades.

ZN - Como o AJP descreve a parceria formada com a Zona Negativa?
AJP -O AJP fica muito feliz em ter a ZN como uma das principais parcerias formada com o passar do tempo. Nada melhor do que o evento somar forças com a maior loja de card e miniaturas da cidade. Que nossa parceria possa ser duradoura e que não só o evento, mas que Manaus e o público Otaku ganhe muito com isso.

ZN -Agradecimentos, recados, algo mais..
AJP - Agradecemos a toda equipe do AJP, tanto aqueles ainda ativos, quanto os que já passaram por nós. O Anime Jungle Party se realiza com a união de todos: Publico + Parceiros + Patrocinadores + Equipe, esta é a soma para um resultado de qualidade. Um agradecimento em especial cabe ao nosso PÚBLICO OTAKU que sempre está conosco prestigiando nosso evento e fortalecendo a cultura pop japonesa em Manaus.


ZN - Detalhes para o próximo evento?
AJP - Dias: 10,11 e 12 de setembro de 2010, no SESI clube do trabalhador acontece nossa 2° Edicão do Anime Jungle Party.
Horario: 13:00 as 20:00
Ingresso: Estudante: R$10,00/ Inteira: R$20,00(qualquer carteirinha pode comprar meia)
Local de venda: Zona Negativa, Game Center, SESI
Duvidas: 9198-8076


Obs.: Assim que os ingressos estiverem disponíveis, vamos anunciar aqui no Blog. Fiquem atentos!

Postado por Sarah Gabriela

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

10 Kits de Montar das Invenções de Leonardo da Vinci

A Elenco anunciou uma série de 10 modelos articulados das invenções do gênio Leonardo da Vinci.
Os modelos Leonardo Da Vinci Kits são de montagem de encaixe, feitos de plástico e não precisam de cola. Os kits foram replicados das anotações de Leonardo Da Vinci e vêm com manuais de instruções educacionais com todos os detalhes sobre as criações do mestre inventor italiano.
Entre os kits de Da Vince estão a ponte giratória, a catapulta, o barco a remo, o tanque e o canhão metralhadora entre outros. Cada kit custa US$19,95 na Fat Brain Toys ou diretamente no site da Elenco.

Recomendamos também o jogo de tabuleiro baseado nas invenções do mestre renascentista: Magnifico: DaVinci’s Art of War



Via Fat Brain Toys.
Publicado originalmente no Blog do Bringuedo

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Microsoft Sugere Chrome Para Solucionar Bug do Hotmail

A Microsoft alertou seus usuários do Hotmail, o servidor de e-mail da companhia, a acessarem suas contas a partir do navegador do Google, o Chrome. A empresa lançou uma nova versão do serviço para seus 350 milhões de usuários, mas desde então vem enfrentando muitas reclamações de clientes insatisfeitos com o produto.
Muitas pessoas se queixaram de desaparecimento de mensagens e de bugs de script que impossibilitam a criação de e-mails. Outros usuários alegaram não conseguir acessar a própria conta.
Alguns clientes da Microsoft estão furiosos com o lançamento de um produto inacabado.
A empresa afirmou que irá analisar as reclamações dos usuários. Até lá, no entanto, a Microsoft sugere que os internautas utilizem o Google Chrome, principal concorrente do navegador "da casa", o Internet Explorer, para acessar suas contas no Hotmail.
O site britânico The Register, especializado em tecnologia, entrou em contato com a Microsoft, mas a multinacional preferiu não comentar o caso.


Publicado originalmente no site da Revista Veja

domingo, 8 de agosto de 2010

II Eurogames Manaus

Após o sucesso da primeira edição, a Zona Negativa com o apoio da Saraiva Megastore realiza pela segunda vez o Eurogames Manaus.
Mês passado realizamos a primeira edição do Eurogames Manaus em parceria com a Saraiva Megastore, que contou com um público participante de quase 150 pessoas e mais da 300 visitantes. Devido ao sucesso, o encontro será repetido este mês.
Para atender ao público aguardado haverão mais mesas e mais jogos.
Um dos destaques do evento será o jogo "Puerto Rico", considerado o melhor jogo de tabuleiro de todos os tempos pelo site especializado Board Game Geek.
Os jogos de tabuleiro modernos vem conquistando cada vez mais fãs nos últimos anos. Prova disso é a matéria publicada dia 17 de julho no jornal econômico Financial Times.
Se você ainda não conhece os Eurogames, convidamos você, seus amigos e parentes a nos visitar no Espaço Cultural Thiago de Melo na Saraiva Megastore do Manauara Shopping no dia 15 de agosto a partir das 14h00.

sábado, 7 de agosto de 2010

Sid Meier's Civilization The Board Game

Forjar um império capaz de resistir ao teste do tempo.
Criado por por Kevin Wilson (Designer do jogo de tabuleiro de World of Warcraft), Civilization é o jogo de tabuleiro inspirada na lendária série de videogame criada por Sid Meier.
Os jogadores têm a tarefa de guiar toda uma civilização ao longo dos tempos, controlando a tecnologia, economia, cultura e tropas do seu povo, bem como todas as escolhas que vem junto.
Em Civilization: The Board Game, 2 a 4 jogadores assumem o papel de famosos líderes históricos cada um com suas habilidades. Eles irão explorar novas terras em um tabuleiro modular, erguer cidades e prédios, lutar batalhas, pesquisar tecnologias, construir maravilhas e liderar grandes personalidades no avanço de sua cultura.
Anunciado esta semana pela Fantasy Flight, Ele já está na lista de compra de muitos jogadores. O lançamento deve acontecer nos próximos dois meses nos Estados Unidos.
Traremos Sid Meier's Civilization para aluguel/venda assim que ele for lançado. Mantenha-se atualizado pelo Blog.


Para saber mais consulte a resenha jogo blog Strategos.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Jogos de Tabuleiro a Venda na Loja

Atualizado dia: 22/02/2012
Estamos transferir nossa lista de venda e encomenda de jogos da tabuleiro importado para o blog Strategos.
As novas listas de jogos já estão disponíveis e serão atualizadas semanalmente. As condições venda estão disponíveis aqui.


Empresas das quais encomendamos jogos:
Clique nos fabricantes para ver as respectivas listas.
Caso queira algum jogo que não conste da lista contate-nos. Temos disponibilidade de importar mais de 500 jogos diferentes. 
Contato para informações: neoiconoclasta@gmail.com

EUA Usam Mangás para Promover Aliança Militar Com Japão

A idéia é contar a história do pacto, que completa 50 anos, às crianças japonesas
O exército americano parece disposto a comprovar que sutileza não é o seu forte. Tropas baseadas no Japão vão publicar na internet um mangá para "contar" às crianças japonesas a história da aliança militar entre os dois países.
Segundo a rede britânica BBC, a iniciativa marca os 50 anos do pacto de segurança, pelo qual Tóquio autoriza Washington a manter bases militares em seu território em troca de segurança.
Os personagens serão uma menina japonesa e um garoto americano, que visita o Japão. O título da primeira história é "A nossa aliança - uma parceria duradoura".
A BBC adiantou uma parte da obra: A menina Arai Anzu - cujo nome soa como a palavra japonesa, que significa aliança - pergunta a um menino americano por que ele está protegendo a casa dela. "Porque temos uma aliança, somos amigos importantes", ele responde. "É bom ter um amigo em quem podemos confiar", diz a garota.
A publicação estará disponível na internet a partir da próxima quarta-feira. O major americano Neal Fisher, diretor das bases americanas no Japão, disse que o formato de mangá foi escolhido por ser muito popular no país oriental. Segundo ele, algumas cópias dos quadrinhos em papel também estarão disponíveis nas bases.
As relações entre os dois países têm sido tensas desde o ano passado, quando o governo japonês cogitou a idéia de mover a base militar americana da ilha de Okinawa, onde estão mais da metade dos 47.000 soldados americanos no país. A presença dos Estados Unidos causa protestos de muitos moradores de Okinawa, que querem a saída imediata das tropas.


Para saber mais: Site da BBC (Em inglês)

terça-feira, 3 de agosto de 2010

A Song of Ice and Fire (Parte 2)

Editora Leya divulga capa do primeiro volume da saga de George R. R. Martin.
Ontem, segunda-feira, foi divulgada pela editora Leya a belíssima capa de "A Guerra Dos Tronos" (clique na imagem para vê-la ampliada), o primeiro volume da série Crônicas De Gelo e Fogo, do escritor americado George R. R. Martin.
A arte da capa é fantástica e recebeu diversos elogios no Twitter.



Confesso que estou curioso para ler um trecho do livro, pois a tradução dos títulos me deixou com uma pulga atrás da orelha.
A Game of Thrones virou A Guerra dos Tronos e A Song of Ice and Fire foi traduzido como As Crônicas de Gelo e Fogo. Purismo a parte, as traduções não alteram os sentido das expressões originais mas simplificam-nas ao extremo tirando-lhes sua poesia.
Metáforas são comuns em todas as línguas, mas nas germânicas há uma figura de linguagem chamada Kenning que na sua forma mais simples, compreende dois termos, um dos quais (a 'palavra-base') é relacionado com o segundo formando um significado que nenhum dos termos possui individualmente. Por exemplo, em inglês antigo o mar podia ser chamado seġl-rād 'caminho da vela' ou swan-rād 'caminho do cisne'. As montanhas dos falcões era um kenning para os braços, baseava-se no hábito da realeza possuir falcões amestrados que carregavam sobre os braços. Não estou afirmando que R. R. Martin tenha utilizado kennings para criar o título da série e do primeiro livro, mas com certeza a tradução feita reduziu demasiadamente o seu simbolismo.
Espero que isso não seja um presságio de que o tradutor esteja subestimando a capacidade de interpretação do leitor brasileiro coisa que o autor não fez com o público americano.
Com uma obra de tal porte nas mãos de uma editora que prima pela qualidade como a Leya, provavelmente, detalhes menores como este não reduzirão o brilhantismo do lançamento.
Aguardamos ansiosos.


Impostos Mais que Dobram Preço do Novo Kindle

O modelo do Kindle é novo, mas a história para os brasileiros continua a mesma: os impostos vão mais que dobrar o preço do leitor de livros eletrônicos, anunciado pela americana Amazon por US$ 139.
Levantamento feito no site da Amazon com os 28 países em que é possível verificar as taxas de importação mostra que em nenhum deles se paga mais do que no Brasil.
Aqui, o Kindle só com tecnologia Wi-Fi (internet sem fio), que é a versão mais barata, sai por US$ 312,15 (cerca de R$ 550), sendo que US$ 152,17 são referentes a taxas de importação.
O segundo lugar onde é mais caro é a Índia: as taxas de importação somam US$ 56,34 -quase dois terços menos que no Brasil.
Em alguns países, casos de Hong Kong ou Hungria, não há taxa de importação. Só é preciso custear o frete, que é fixo para todos os 28 países: US$ 20,98.
A mesma situação vale para o Kindle que tem a tecnologia 3G (terceira geração), além de Wi-Fi. O aparelho, que custa US$ 189 no mercado norte-americano, chega ao Brasil por US$ 409,71 (aproximadamente R$ 725), sendo que US$ 199,73 são taxas de importação.
Os novos produtos começaram a ser vendidos ontem, mas só passarão a ser enviados para a casa dos compradores em 27 de agosto.
De acordo com a Amazon, caso as taxas de importação cobradas no país sejam inferiores à estimativa feita por ela, a empresa irá devolver a diferença. Na hipótese oposta, ela se responsabiliza em cobrir os custos.
Recentemente, um advogado conseguiu uma liminar para trazer o produto ao Brasil sem pagar tributos, já que ele é colocado na mesma categoria de livros e jornais, que não pagam impostos.
Mas a sentença não vale para todos. O comprador que não quiser pagar as taxas terá que obter liminar.


Publicado originalmente no site Folha.com

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Dupla Italiana Vence WCS 2010

Com uma apresentação impactante, baseada no game “The Legend of Zelda - Twilight Princess”, a dupla italiana Luca Buzzi e Giancarlo Di Perro superou os brasileiros na final mundial, por apenas um ponto, e consagrou-se campeã do World Cosplay Summit de 2010. A final foi disputada domingo 1º, em Nagoya (Japão).
Com isso, a Itália alcança o Brasil no número de títulos no WCS. Os dois são os únicos países bicampeões mundiais (Brasil em 2006 e 2008; Itália em 2005 e 2010).
A apresentação da dupla campeã teve muitas surpresas, com uso intenso de cenários e itens de palco. Luca interpretou Link, enquanto Giancaerlo fez Gannondorf, o senhor das trevas do jogo Zelda.
Apesar de por pouco não terem conquistado o tricampeonato, a dupla brasileira saiu com o sentimento de dever cumprido. Gabriel Niemietz e Gabrielle Valério, campeões da etapa nacional do WCS, fizeram uma apresentação baseada no game “Valkyrie Profile: Silmeria” e foi uma das únicas a arrancar gritos dos japoneses. A apresentação verde-amarela contou com a simulação de voo da personagem de Gabrielle, que havia sido apresentada pela dupla na final brasileira.
“Obrigado a todos, principalmente à familia, aos amigos e ao povo do sul (Gabriel e Gabrielle são representantes do evento gaúcho AnimeXtreme). Mesmo não levando o título, nós fizemos história. Com certeza seremos lembrados como os primeiros a voar no Japão”, disse Gabriel, depois da final.
“No palco, foi tranquilo, mas depois da apresentação fiquei nervosa. Principalmente na hora da divulgação dos resultados, foi muita tensão. O sistema de divulgação de notas até o final foi agonizante. Eles ficaram fazendo mistério - quem será que ganhou, Brasil ou Itália?”, conta Gabrielle.
Ao todo, 15 países participaram da edição de 2010 do campeonato cosplay. O prêmio Brother deste ano ficou com a dupla tailandesa, Orawan Aggavinate e Patawikorn Uttisen. Os tailandeses, que basearam a apresentação no game “Final Fantasy Advent Children”, tiveram o mesmo número de pontos que os brasileiros.



Publicado originalmente no site Henshin